• EN
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > NOS Primavera Sound: o tempo enganou, mas público resistiu

NOS Primavera Sound: o tempo enganou, mas público resistiu

Primavera Sound 2018

<b>A sétima edição do NOS Primavera Sound despediu-se com casa cheia, afirmando o seu importante papel na promoção da vantagem competitiva da cidade no contexto internacional. Milhares de estrangeiros passaram pelo recinto, tendo-se gerado valores que ascenderam a cerca de 19,7 milhões de euros para a cidade do Porto. 

9 de junho de 2018 - Estes são os resultados oficiais do estudo de público, de satisfação e de impacto económico do NOS Primavera Sound 2018, conduzido pelo Núcleo de investigação do ISAG - European Business School. No total, passaram pelo recinto cerca de 100 mil pessoas, das quais 50,1% adquiriram passe geral.

Um dos principais objetivos deste estudo foi traçar o perfil do visitante, caracterizando-o tendo em conta, entre outros critérios, a média de idades, a nacionalidade e origem, as motivações para vir ao festival e o grau de satisfação global com o evento. Os principais resultados dão conta que:</b>

- O evento registou um equilíbrio de género, registando, pela primeira vez, uma ligeira predominância para o público feminino (60,2%);

- As faixas etárias mais representativas entre os visitantes são entre os 18 e os 25 anos (43,9%) e entre os 26 e os 35 anos (22,8%). Tratando-se de um público jovem, a maioria (80%) encontra-se solteiro/a;

- A presença do público internacional é cada vez mais representativa no festival, contando com mais de 25 nacionalidades diferentes, destacando-se a espanhola (31,7%), a inglesa (28%), a alemã (7%), a irlandesa (7%), a italiana (4,4%) e a brasileira (3,3%).

- As principais motivações para se deslocarem ao festival foram: a excelência do cartaz e o alinhamento, a reputação do festival, o fator novidade, os horários dos concertos e a experiência anterior;

- O grau de satisfação global mantém-se elevado, totalizando 4,39 (0 a 5), revelando ainda uma forte intenção de voltar no próximo ano (mais de 78,1%), confirmando a fidelização sucessiva do público do evento.

Mas os resultados positivos não foram apenas para o NOS Primavera Sound. Também para a cidade do Porto, este evento continua a representar uma importante fonte de receita. Os principais números são:

- Nos três dias, cada festivaleiro gastou uma média de 437,8 € no recinto e na cidade;

- Os valores totais gerados para a cidade ascenderam a cerca de 19,7 milhões de euros. Estes valores vêm sobretudo do alojamento (os festivaleiros que dormiram no Porto preferiram o hotel - 22,2% -, apartamentos turísticos - 29,4% - e Hostel - 16,3%), da alimentação e de atividades paralelas como visitas às caves de vinho do Porto, museus, de assistir a espetáculos e outros eventos culturais, animação noturna, de compras em comércio local, etc.

Sobre o estudo de públicos e impacto económico do NOS Primavera Sound

Estes dados divulgados resultam de uma parceria mantida desde 2013 entre o ISAG - European Business School e o NOS Primavera Sound. Em termos gerais, nos estudos, realiza-se a caraterização sociodemográfica e o perfil do visitante do festival, avalia-se o impacto direto do evento na cidade do Porto (no alojamento, nas deslocações, nas compras/presentes, na cultura/lazer, nas atividades realizadas e no recinto), o impacto induzido (considerando os gastos nas refeições) e identificam-se os principais fatores de satisfação. Analisam-se também os principais meios de divulgação do evento, o grau de socialização dos visitantes e descreve-se o público que revelou a intenção de voltar na próxima edição.  

Ficha Técnica

Título: Estudo de Públicos e de impacto económico na cidade do Porto do NOS Primavera Sound 2018.
Objetivos gerais: Caraterização do público e de impacto económico do NOS Primavera Sound 2018 numa dupla perspetiva: durante e após evento.
Entidade Responsável: ISAG - European Business School.
Amostra: 1.179 inquiridos (análise durante o evento), com um intervalo de confiança de 95% e um erro amostral de 5%, pelo que as amostras recolhidas são representativas da população em estudo.


Clipping NOS Primavera Sound

Meio: Diário de Notícias
Data: 05.06.2018

Meio: Visão
Data: 06.06.2018

Meio: TSF
Data: 06.06.2018

Meio: Sic Notícias
Data: 06.06.2018

Meio: Sapo Online
Data: 06.06.2018

Meio: Sapo
Data: 06.06.2018

Meio: RTP Notícias Online
Data: 06.06.2018

Meio: Porto Canal
Data: 06.06.2018

Meio: Observador Online
Data: 06.06.2018

Meio: Notícias ao Minuto
Data: 06.06.2018

Meio: Notícias ao Minuto - Cultura ao minuto
Data: 06.06.2018

Meio: Negócios Online
Data: 06.06.2018

Meio: Lusa
Data: 06.06.2018

Meio: O Jogo
Data: 06.06.2018

Meio: Diário de Notícias
Data: 06.06.2018

Meio: Diário de Notícias
Data: 06.06.2018

Meio: Destak
Data: 06.06.2018

Meio: Correio da Manhã
Data: 06.06.2018

Meio: Câmara do Porto
Data: 06.06.2018

Meio: Câmara do Porto
Data: 06.06.2018

Meio: Viva Porto
Data: 07.06.2018

Meio: Sapo
Data: 07.06.2018

Meio: Viva Porto
Data: 07.06.2018

Meio: Sapo 
Data: 07.06.2018

Meio: Notícias ao minuto
Data: 08.06.2018

Meio: Notícias ao minuto
Data: 08.06.2018

Meio: JPN
Data: 10.06.2018

Meio: i online
Data: 10.06.2018

Meio: JPN
Data: 10.06.2018

Meio: i online
Data: 10.06.2018

Meio: Porto Canal - Jornal Diário
Data: 10.06.2018

Meio: Jornal de Notícias
Data: 11.06.2018

Meio: Correio da Manhã
Data: 11.06.2018

Meio: Jornal de Notícias
Data: 11.06.2018

Meio: Correio da Manhã
Data: 11.06.2018

Meio: Viva!
Data: 11.06.2018

Meio: O Primeiro de Janeiro
Data: 11.06.2018

Meio: Porto Lazer
Data: 11.06.2018

Meio: Porto Canal - Programa Mundo Local
Data: 11.06.2018